6 dicas para economizar em reformas e não gastar demais no orçamento

economizar em reformas

Economizar em reformas – Estudo da SPC Brasil mostra que o custo extra das reformas é um dos motivos que impedem os brasileiros de economizar. Aprenda a se preparar para que a obra não afete suas finanças

A reforma de um imóvel pode criar uma enorme bagunça no meio ambiente e, mais importante, no bolso do proprietário. Um estudo realizado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) mostrou que cerca de 15% dos brasileiros que não conseguem economizar o atribuem a despesas extras no trabalho. Diante desse cenário, algumas dicas de como economizar em uma reforma são bem-vindas

Dicas de como economizar e evitar dores de cabeça na reforma

Para economizar na reforma de uma casa ou apartamento, muitos brasileiros aderiram à tendência do faça você mesmo, que ganha cada vez mais importância O Brasil graças aos blogs, perfis no Instagram e canais no YouTube dedicados ao assunto.

O movimento é um incentivo para fazer projetos com as próprias mãos, mas apesar de interessante, deve ser aceito com cautela. Na hora de reformar, tentar fazer tudo sozinho é um dos erros mais comuns, explica o designer Bruno Porto. A ideia pode parecer econômica a princípio, mas sem o apoio de um profissional com o conhecimento técnico necessário, o projeto pode dar errado e incorrer em custos ainda maiores, comenta o especialista.

Em entrevista ao portal Exponential, Bruno deu seis dicas, para economizar nas reformas, evitar transtornos e acima de tudo respeitar o orçamento. Confira abaixo:

1 – Prepare um plano para Economizar em reformas

A diretriz parece óbvia, mas é necessária: sem preparação, você não pode economizar na reforma de sua casa ou apartamento. E embora o planejamento seja o primeiro passo para um trabalho bem-sucedido, muitos o esquecem. É comum encontrar pessoas que iniciam uma reforma sem saber exatamente o que querem fazer e qual é o resultado esperado, diz Bruno. Sem planejamento, tem-se a impressão de que a obra nunca termina e só então começam os desgastes emocionais e os problemas financeiros, comenta o especialista.

2 – Orçamento de reforma: limite de gastos

Uma maneira de evitar que os custos de construção saiam do controle é estabelecer um limite de gastos e monitorar os gastos de perto para garantir que o orçamento original da reforma não seja extrapolado. Por exemplo, quando temos a primeira reunião com o cliente, já estamos tentando entender o valor total que está disponível para a obra, levando em conta material, mão de obra e todos os custos envolvidos, comenta Bruno.

Er afirma que o ideal é que o custo da obra descrita no plano não atinja o máximo que pode ser gasto. Normalmente, recomendamos que os clientes invistam até 80% do valor disponível nas obras.

Isso significa que quem tem R$ 3.000 para gastar em reformas deve esperar gastar cerca de R$ 2.400, por exemplo. O restante deve ser reservado para imprevistos no projeto.

Leia também |  Avaliação de imóveis:

3 – Estabeleça um prazo para concluir a reforma

Você não pode apenas pensar em como economizar em uma reforma. Junto com o dinheiro, o tempo é outro fator valioso que precisa ser monitorado durante a construção.

As reformas geralmente demoram mais do que o proprietário gostaria, e é por isso que definir um cronograma é tão importante. Na hora de marcar uma data, é interessante contar com a visão de um profissional e comparar as expectativas com ele, diz o designer. Ele entende cada passo da obra e olha de perto para concretizar suas ideias.

4 – Cuidado ao escolher profissionais

A máxima “o barato sai caro” é perfeita para reformas. A seleção dos profissionais é uma etapa delicada e importante, sendo um erro comum tomar decisões considerando apenas o valor cobrado para prestar o serviço. Cada vez mais, deve-se atentar para a seleção de especialistas. Além da falta de qualificação, muitos ainda são desonestos e em alguns casos até param de trabalhar sem avisar o responsável, alerta Bruno. Você para determinar se ele realmente entende o que se espera do projeto.

Neste momento, conseguir referências é uma boa estratégia para evitar futuros desentendimentos e problemas na aposentadoria. Pesquisar na internet, encontrar fotos e mostrá-las em conversas, por exemplo, é uma forma de ter uma ideia melhor dos resultados desejados para a reforma, aconselha. A conversa também serve como termômetro: se o profissional faz comentários interessantes e demonstra compreensão pelo que é mostrado e discutido, é um bom sinal, diz o especialista.

Leia também |  Você sabe pra que serve um seguro residencial no Brasil?

5 – Preste atenção na qualidade dos materiais

Na hora de saber como economizar em uma reforma, ao contrário de muitas opiniões, uma das dicas mais importantes é escolher bons materiais. Lembra que o barato sai caro? É assim que é. Se a qualidade dos itens não for boa, os produtos tendem a durar menos – e o investimento em mão de obra é desperdiçado.

Caso tenha alguma dúvida, por exemplo, na hora de escolher marcas, o ideal é buscar a opinião do profissional, que participa da obra e, se possível, vai às compras com ele.

Assim como outros produtos, a compra de materiais de construção deve envolver a comparação de preços em diferentes locais. O melhor a fazer é pesquisar pelo menos três estabelecimentos e solicitar orçamentos durante as visitas para depois analisar e decidir qual opção oferece o melhor custo-benefício, recomenda Bruno.

Leia também |  20 ideias para fazer um belo jardim embaixo da escada

6 – Procure manter o espaço limpo e organizado

Para muitos, o cuidado na limpeza e organização do trabalho pode parecer insignificante, mas Bruno garante que esse detalhe pode fazer a diferença. Porque em um ambiente desorganizado, ferramentas e acessórios podem se perder – o que gera custos adicionais na reforma.

Em termos de organização, é importante ficar atento ao armazenamento de notas fiscais e embalagens. Por exemplo, se após algum tempo um produto apresentar defeito, o armazenamento desses itens pode garantir a troca da mercadoria ou até mesmo o reembolso. Muitas vezes o dono vem trabalhar, entrega os materiais e não se preocupa com o que vai acontecer a seguir. O melhor é guardar os comprovantes de pagamento por um tempo para ter a garantia de substituição em caso de necessidade.

Agora que você sabe como economizar na reforma, é hora de colocar em prática as recomendações para garantir que o trabalho em sua casa ou apartamento é bem sucedido e não lhe causa nenhum problema financeiro. Você tem alguma outra dica sobre como reformar gastando pouco? Deixe-nos saber nos comentários!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.